A Efeméride Nacional

11 DE NOVEMBRO DE 1975

quinta-feira, 15 de fevereiro de 2018

Conselho da República de Angola

fevereiro 15, 2018 0
O Sr. Presidente da República, João Lourenço, indicou 10 entidades para integrarem o Conselho da República: 
Bornito de Sousa Baltazar Diogo – Vice-Presidente da República; 
Fernando da Piedade Dias dos Santos – Presidente da AN;
Manuel Miguel da Costa Aragão - Juiz Conselheiro Presidente do Tribunal Constitucional; 
Hélder Fernando Pitta Groz - Procurador Geral da República; 
José Eduardo dos Santos – Antigo Presidente da República; 
António Paulo Kassoma – Representante do MPLA; 
Isaías Henriques Ngola Samakuva – Presidente da UNITA; 
Abel Epalanga Chivukuvuku – Presidente da CASA – CE; 
Benedito Daniel – Presidente do PRS; 
Lucas Benghy Ngonda – Presidente da FNLA. 
O Chefe do Estado designou ainda 11 cidadãos para integrarem o mesmo órgão: Adriano Botelho de Vasconcelos, Fernando Pacheco Augusto dos Santos, Francisco Magalhães Paiva, Ismael Mateus Sebastião, Luís Manuel da Fonseca Nunes, Manuel António Monteiro, Rei dos Baiacas, António Charles Muanaura Cabamba, Reverendo Luís Nguimbi, Rosa Maria Martins da Cruz e Silva, Sérgio Luther Rescova Joaquim


Pensar e Falar Angola

sexta-feira, 2 de fevereiro de 2018

4 de Fevereiro - Comunicado do BD

fevereiro 02, 2018 0
COMUNICADO ALUSIVO AO “4 DE FEVEREIRO”

1.      O BD, por ocasião do 57.º aniversário do “4 de Fevereiro”, inclina-se perante a memória de todos aqueles que tombaram e rende a merecida homenagem a todos angolanos que com elevada exaltação nacionalista protagonizaram essa acção espectacular que rompeu definitivamente o “muro de silêncio” em relação a questão colonial de Angola, quebrando a imagem da “harmonia das populações” e da inexistência de contestação à colonização portuguesa. Nesse dia começou “a acção directa”. Estavam esgotados todos os meios pacíficos de autodeterminação e, perante a teimosia do colonial-fascismo, não havia outra saída, senão provocar um “grande sobressalto para o mundo” e iniciar uma luta armada que conduzisse o país à Independência política e à Libertação social.

2.      BD reconhece que nesta primeira acção armada de impacto nacional e internacional, a exiguidade dos meios (principalmente catanas) mostrou as fragilidades da operação e não impediu o desabar de uma onda repressiva que levou milhares de angolanos para as cadeias e desmantelou quase completamente as redes nacionalistas clandestinas. Mas, essa hecatombe não diminuiu a importância estratégica do acto para a luta de libertação de todos os povos africanos colonizados por Portugal. 
3.      BD partilha a opinião de que o “4 de Fevereiro” foi uma acção que envolveu nacionalistas filiados em diversas organizações, em que participaram ou foram vítimas da repressão colonial pessoas de todas as tendências e filiações, comungadas no mesmo espírito de libertação do jugo colonial, entre as quais se destacou Cónego Manuel das Neves, tornando o 4 de Fevereiro  numa data histórica nacional, de todos e para todos os angolanos, uma data que deve ser de UNIDADE DE TODA A NAÇÃO, em nome da libertação total de Angola e dos angolanos. 
4.      BD reafirma a sua disposição de luta, em todas as frentes (política, económica, social, cultural, ecológica ou outra), através da sua acção junto dos cidadãos, da sua participação na coligação CASA-CE e da sua presença no parlamento.
5.      O BD convoca os angolanos a honrar o gesto patriótico dos seus heróis, assumindo com a mesma exaltação patriótica e determinação a nossa cidadania, dando passos decisivos para a realização imediata de eleições autárquicas, permitindo ao país um modelo de governação mais eficaz e uma alargada participação dos cidadãos na gestão da res pública. 
6.      O BD alerta os angolanos para o imobilismo institucional e as manobras de diversão que impedem a sua efectiva participação, na vão esperança de refrescarem o aparelho do partido-Estado, reproduzindo-o e conservando as mesmas práticas de autocracia, nepotismo, corrupção e fraude, adiando mais uma vez o desenvolvimento democrático do país e o bem-estar de todos os angolanos.


             Bem-haja os Heróis do 4 de Fevereiro


LIBERDADE, MODERNIDADE E CIDADANIA. 


Luanda aos 31 de Janeiro de 2018

A Comissão Política do BD


Pensar e Falar Angola

quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

Dia Nacional da Cultura

janeiro 17, 2018 0

Adido Cultural assinala Dia Nacional da Cultura com Visitas de Trabalho

Para comemorar o Dia Nacional da Cultura, celebrado a 8 de Janeiro, o Adido Cultural da Embaixada de Angola em Portugal, Luandino Carvalho, realizou visitas de campo a duas instituições culturais.
A primeira, na Quinta da Bacalhoa em Azeitão, onde se encontra a colecção de arte africana do Museu Berardo, com particular destaque ao acervo de obras de arte de Angola, com grande diversidade e elevada qualidade.
Durante a visita guiada, constatou entre outras, a presença de peças de arte Tchokwe, nomeadamente máscaras Mwana Pwo e obras de pintura contemporânea de artistas de renome como Edson Chagas, Francisco Barcas, Van, entre outros.
No período da tarde, visitou a Casa de Angola, o mais emblemático espaço sócio cultural da diáspora angolana em Portugal.
Na ocasião, foi informado das dificuldades por que passa a instituição e constatou que mesmo com muitos constrangimentos financeiros, a direcção tem organizado eventos culturais com sucesso e têm já o diversificado calendário cultural de 2018, preenchido até Julho. 
Em ambas as visitas, as respectivas instituições os Serviços Culturais da Embaixada em Portugal, comprometeram-se a engendrar futuras colaborações de trabalho, com troca de experiências e informações recíprocas na área, que certamente resultarão numa mais valia para a diplomacia cultural de Angola.



Pensar e Falar Angola

quarta-feira, 10 de janeiro de 2018

NOTA SOBRE O LIVRO “NEVES E SOUSA, PINTOR DE ANGOLA”

janeiro 10, 2018 0


A rever o livro “Neves e Sousa, Pintor de Angola”, que recorda a vida do grande pintor que viveu até aos anos 70 em Angola. O livro ilustra parte da obra que dedicou, sobretudo, à riqueza etnográfica e à beleza natural de Angola, mas também a outros países lusófonos, numa expressividade estética, inspiradora e emotiva, apenas possível pela vivência e identificação sentida pelas gentes e terras africanas. Motivos pelos quais é considerado um dos mais conceituados nomes da pintura lusófona contemporânea.

Editado pela Sextante Editora, produzido pela Progestur. Foi coordenador do trabalho, o Eng.º Miguel Anacoreta Correia.



Características:
Título: Neves e Sousa, Pintor de Angola
Textos: Albano Neves e Sousa, Barão da Cunha, Jorge Amado, Lima de Carvalho, Luisa Neves e Sousa, e Miguel Anacoreta Correia
Design: André Lopes
Fotografia: Hélder Ferreira
Produção: Progestur – Associação para a Promoção, Gestão e Desenvolvimento do Turismo Cultural em Portugal

Edição: Sextante Editora-Iniciativas Editoriais Livreiros, Lda.


Pensar e Falar Angola

sábado, 6 de janeiro de 2018

Regresso do dinheiro

janeiro 06, 2018 0
A️NGOLA: DEPÓSITOS SUPERIORES A 100 MIL USD NO ESTRANGEIRO TÊM SEIS MESES PARA VOLTAR | 06-01-2018 | FONTE: EXPANSÃO
O regime "extraordinário" de repatriamento de capitais contempla perdão fiscal e isenta os aderentes de responsabilidade criminal. Quem aderir não é obrigado a declarar a origem do dinheiro, refere o texto da proposta de lei que o BNA vai remeter à Assembleia Nacional, para aprovação.
Os titulares de depósitos bancários superiores a 100 mil USD ou equivalente noutra moeda estrangeira têm seis meses para repatriar esses capitais e beneficiar do perdão fiscal, previsto no "regime extraordinário e temporário de regularização tributária" que será submetido a votação na Assembleia Nacional, antes de ser promulgado pelo Presidente da República.
A proposta de lei elaborada pelo Banco Nacional de Angola (BNA), a que o Expansão teve acesso, abrange ainda "certificados de depósito, valores mobiliários e outros instrumentos financeiros, incluindo apólices de seguro do ramo "Vida", que não se encontrem no território angolano em 31 de Dezembro de 2017".

Os que aderirem a este regime extraordinário "não são obrigados a declarar a origem dos elementos patrimoniais", segundo o número 3.º do artigo 2.º, ficam abrangidos pelo sigilo e estão isentos de responsabilização fiscal ou criminal.

in Expansão
Pensar e Falar Angola

sexta-feira, 29 de dezembro de 2017

Faleceu hoje - Ze do Pau. Paginas rasgadas do livro da minha vida

dezembro 29, 2017 0

Morreu o cantor e guitarrista, Zé do Pau.

Dia triste... mais uma página rasgada do livro de uma família Angolana:
Infelizmente mais uma grande voz da nossa música Angolana se foi. Nesta manhã de sexta feira 29/12/2017 
Morreu Zé do pau o homem da página rasgada
Que a sua alma descanse em paz.
A história da Música Popular Angolana, regista o nome de autores que, embora com escassa obra discográfica, tiveram longos períodos de grande sucesso, merecendo aplausos e respeito do grande público. José Farto Marques Airosa Ferrão, mais conhecido por Zé do Pau, faz parte desta plêiade de cantores e compositores, uma figura da música angolana que evita divulgar a data e o local de nascimento.
Zé do Pau começou a sua carreira, em 1970, como guitarra solo do conjunto “Os Corvos”, do qual foi um dos fundadores, com Gildo Costa (vocalista principal e compositor), Zeca Pilhas Secas (viola baixo e ritmo), José dos Santos (vocal), Didino (tambores) e Novato (vocal e dikanza). “Os Corvos”, uma formação musical com alguma solidez, a nível da execução instrumental, chegou a acompanhar artistas renomados como Sofia Rosa, Luis Visconde, Milá Melo, Belita Palma, Jaburú e Tchinina.
Como guitarra solo, Zé do Pau foi vivamente aclamado pela crítica da sua época. “Pôr-do-Sol”, um instrumental em solo de guitarra, executado por Zé Keno, um tema referencial dos “Jovens do Prenda”, é da autoria do Zé do Pau.
Em 1972, profundamente abalado com a morte da mãe, compõe o tema que viria a ser a canção paradigmática da sua carreira - “Página rasgada do livro da minha vida”.
Zé do Pau, emocionado, pulsou, de forma solene, a sua criatividade, enquanto compositor, nestes versos:
Só quando um dia eu for ao campo santo/ minhas lágrimas e o calor da terra secarão/ então verei a página rasgada/ do livro da minha vida/ que estava escrita a profecia/ de tudo quanto/ eu teria que passar/ na terra um dia/ quando mais eu precisava/ se calou a voz da minha existência/ hoje você está/ onde eu nunca, nunca/ te poderei buscar.../ mamãe/ Talvez me resta apenas depositar/ flores em tua sepultura/ regá-las com lágrimas/ que escorrem dos meus olhos/ tão vermelhos/ de chorar o teu silêncio/ vou rezar ao Criador/ que no seio divino/ te guarde para o mundo vindouro.
do facebook

Pensar e Falar Angola

Exames de Acesso 2018 - Universidade Agostinho Neto

dezembro 29, 2017 0
Universidade Agostinho Neto
GABINETE DE INFORMAÇÃO CIENTÍFICA E DOCUMENTAÇÃO

COMUNICADO
INSCRIÇÕES E EXAMES DE ACESSO 2018


A Reitoria da Universidade Agostinho Neto informa o público interessado que as inscrições para os Exames de Acesso 2018 para os diferentes cursos das suas nove (9) Unidades Orgânicas iniciam a 04 de Janeiro e terminam a 20 do mesmo mês.
Os exames terão lugar de 29 de Janeiro a 03 de Fevereiro de 2018.
Tanto as inscrições como os Exames de Acesso terão lugar no Campus Universitário Agostinho Neto em Camama.

DATAS DOS EXAMES

Os exames de acesso contarão de três provas únicas, nomeadamente:
Dias 29 e 30 de Janeiro de 2018
Realização do Exame de Ciências Sociais para candidatos aos cursos das Faculdades de Ciências Sociais, Economia, Direito e Letras, da Escola Superior de Hotelaria e Turismo (ESHOTUR) e para os cursos de Psicologia Escolar e Psicologia Clínica, ambos do Instituto Superior de Ciências da Saúde.

Dias 31 de Janeiro e 1 de Fevereiro 2018
Realização do Exame de Ciências Exactas para candidatos aos cursos das Faculdades de Ciências, excepto Biologia, e de Engenharia.

Dias 2 de Fevereiro de 2018
Realização do Exame de Biologia e Ciências da Saúde para candidatos ao curso de Biologia da Faculdade de Ciências, ao curso de Medicina da Faculdade de Medicina e aos cursos do Instituto Superior de Ciências da Saúde (ISCISA), excepto os cursos de Psicologia Clínica e Psicologia Escolar.

O  Regulamento dos Exames de Acesso está disponível nas Unidades Orgânicas e no Site da UAN:www.uan.ao
A Bibliografia utilizada para as provas será a das Escolas Secundárias do II Ciclo (PUNIV) e Institutos Médios, aprovada pelo Ministério da Educação.

Luanda, 29 de Dezembro de 2017.
Gabinete de Informação Científica e Documentação – Universidade Agostinho Neto


Pensar e Falar Angola

segunda-feira, 25 de dezembro de 2017

Ondjaki

dezembro 25, 2017 0
O mundo tinha aquele cheiro da terra depois de chover e também o terrível cheiro das despedidas. Não gosto de despedidas porque elas têm esse cheiro de amizades que se transformam em recordações molhadas com bué de lágrimas. Não gosto de despedidas porque elas chegam dentro de mim como se fossem fantasmas mujimbeiros que dizem segredos do futuro que eu nunca pedi a ninguém para vir soprar no meu ouvido de criança.
Ondjaki

Pensar e Falar Angola

domingo, 24 de dezembro de 2017

sábado, 9 de dezembro de 2017

Admissão à Universidade Agostinho Neto

dezembro 09, 2017 0
NOTA DE IMPRENSA
 CONFERÊNCIA DE IMPRENSA – EXAMES DE ACESSO 2018
 13 de Dezembro (Quarta-feira) às 10horas.
No âmbito da abertura do Ano Académico 2018, a  Universidade Agostinho Neto inicia o processo de Inscrições para os Exames de Acesso 2018 para os 45 cursos das suas 7 Faculdades,1 Instituto Superior e uma Escola Superior , no dia 04 de Janeiro, prolongando-se até o dia 20, sendo os Exames aprazados para o período de 29 de Janeiro a 03 de Fevereiro de 2018.
Com vista a um melhor esclarecimento sobre números de vagas disponíveis por curso e por Faculdade e ou Instituto em 2018 e respectivos Perfis de Saída, o Gabinete do Vice-Reitor para a Área Académica e Vida Estudantil, convida esse Órgão de Comunicação Social a estar presente na Conferência de Imprensa, a ter lugar na Sala Magna (2ºAndar) no Campus Universitário da UAN, em Camama, no dia 13 de Dezembro de 2017 (Quarta-feira) às 10 horas.
 Gabinete de Informação Científica e Documentação da Universidade Agostinho Neto, em Camama, 06 de Dezembro de 2017.
O Director
  Arlindo Isabel


Pensar e Falar Angola

quinta-feira, 7 de dezembro de 2017

Tokoismo - Filosofia da Libertação - Livro

dezembro 07, 2017 0

Dia 8 de Dezembro de 2017, será o pré-lançamento do livro TOKOISMO. FILOSOFIA DA LIBERTAÇÃO no Memorial Dr. António Agostinho Neto... as 17h00. 
O livro custa 4.000Akz

Estão convidados, e podem convidar mais pessoas...


Pensar e Falar Angola

sábado, 2 de dezembro de 2017

Texturas - Filipa Ferreira Martins

dezembro 02, 2017 0
Vimos por esta via exortar a estarem atentos às próximas atividades que irão ocorrer no decorrer deste mês de Dezembro na nossa Casa de Angola. 
Assim, no próximo dia 6 de Dezembro às 18h30 temos a inauguração de exposição da nossa associada  e artista-plástica Filipa Ferreira Martins sob título "Texturas".
Contamos consigo!


Pensar e Falar Angola

quinta-feira, 30 de novembro de 2017

Escravos na Líbia - Universidade Agostinho Neto

novembro 30, 2017 0
Com base em informações e imagens de várias fontes, a Universidade Agostinho Neto (UAN) tomou, hoje, 29 de Novembro de 2017, posição sobre a situação anacrónica da existência de escravos africanos na Líbia.  Através de uma Declaração, redigida em três (3) línguas -  português, francês e inglês - a Universidade Agostinho Neto considera que "foi com enorme espanto e incontido sentimento de indignação e de repulsa que os docentes, discentes e a Reitoria tomaram conhecimento da existência de milhares de cidadãos africanos que são vendidos como escravos a partir da Líbia, num claro atentado aos mais elementares direitos humanos."

 A Universidade Agostinho Neto pede, em consequência,  "o julgamento e a condenação dos responsáveis por estes crimes, bem como uma intervenção rápida e eficaz do Tribunal Penal Internacional e da Organização das Nações Unidas."

Queiram, por favor, encontrar em anexo a referida Declaração e solicitamos a sua divulgação como parte das vozes inconformadas com a situação, que merece a repulsa de todos os homens e instituições comprometidas com a dignidade da pessoa humana. 


Saudações académicas.
Arlindo Isabel

Director do GICD - Gabinete de Informação Científica e Documentação/Reitora da Universidade Agostinho Neto

Anexo



Pensar e Falar Angola